Livros

  • Nua como a Lua

    Nua como a Lua

    A autora remete-nos, com as suas letras, aos mais profundos e delicados burgos dos sentimentos. Desnuda-se em sua alma feminina, albergando em seu ventre todas as mulheres do mundo. Com uma poesia de linhas puras e arquitetura clara, brinca com as palavras, impregnando-as de emoção, ao mesmo tempo em que nos convida a mergulhar em seus mais profundos anseios. Sua poesia é a mais pura expressão de como o mundo se transmuta em letras sob o olhar de uma mulher. Adriana é uma mulher do seu tempo. E no seu tempo há lugar para suas emoções expressas em poesias. Não se protege da vida nem das palavras. Muitas vezes se enfurece com as duas, mas segue permitindo que a sonoridade das letras e o encanto das palavras consigam expressar os sentimentos em turbilhão que as suas poesias são capazes de externar.
  • Saia do Piloto Automático e Lidere seu Destino

    Saia do Piloto Automático e Lidere seu Destino

    O autor conduz o leitor, por dez capítulos, aos caminhos da autoliderança e busca apresentar a noção de que é impossível liderar pessoas no âmbito familiar, político ou empresarial se essa pessoa não souber liderar a si mesma. Escrito a partir das vivências do especialista, este livro foi feito especialmente para quem quer liderar seu destino para uma vida de prosperidade dentro do novo paradigma de que vamos viver até os cem anos ou mais. A essência do livro trata de autoliderança, buscando explicar como funciona nosso cérebro e as tomadas de decisões do líder, por meio da metáfora do Condutor e do Elefante, que permeia a narrativa e é como a neurociência representa o funcionamento do nosso cérebro. O livro ainda propõe, ao final dos capítulos, metas e desafios que podem ser aplicados pelos leitores utilizando as técnicas e ferramentas apresentadas na obra. Desse modo, é possível perceber os avanços no caminho da autoliderança. O livro conta também com...
  • Travessia

    Travessia

    Em suas famosas “Cartas a um Jovem Poeta”, o consagrado escritor Rainer Maria Rilke sugere ao aspirante a poeta Franz Kappus: “Não há senão um caminho. Procure entrar em si mesmo. Investigue o motivo que o manda escrever; examine se estende suas raízes pelos recantos mais profundos de sua alma; confesse a si mesmo: morreria, se lhe fosse vedado escrever? Isto acima de tudo: pergunte a si mesmo na hora mais tranquila de sua noite: "Sou mesmo forçado a escrever?” Escave dentro de si uma resposta profunda. Se for afirmativa, se puder contestar àquela pergunta severa por um forte e simples "sou", então construa a sua vida de acordo com esta necessidade.” Mais que necessidade, Caine escreve “por vício”, como afirma no poema “Compulsória”. E exerce seu vício – e sua necessidade – com os pés bem firmes na Campanha, de onde vem, mas com os olhos no infinito, seguindo a máxima de Tolstoi de que é preciso cantar a aldeia para alcançar a universalidade....
  • Direito constitucional às cotas raciais: a contribuição de Joaquim Nabuco

    Direito constitucional às cotas raciais: a contribuição de Joaquim Nabuco

    O presente livro trata da tradição do pensamento social brasileiro, em especial, da contribuição do pensamento do abolicionista Joaquim Nabuco ao tema das cotas raciais nas universidades brasileiras. Centra-se a presente obra, também, na discussão que aconteceu na Audiência Pública realizada em 2010 no STF sobre a admissibilidade das Políticas de Ação Afirmativa de Reserva de Vagas no Ensino Superior com adoção de critério racial. O livro tem a pretensão de encontrar uma resposta para a adequação e a oportunidade das cotas raciais no ordenamento jurídico brasileiro, a partir do pensamento de nosso maior abolicionista. Seriam as cotas raciais medidas adequadas na perspectiva do pensamento de Joaquim Nabuco? As medidas sociais complementares que Joaquim Nabuco defendia após a abolição da escravatura teriam similitude com as cotas raciais nos dias atuais? Hodiernamente, com a constitucionalização das cotas raciais, após decisão do STF, em 2012, a efetivação...
  • Delírios do Inconsciente

    Delírios do Inconsciente

    Um adolescente tem sete sonhos repetidos. Ele aventura-se atrás desses sonhos e viaja para um lugar distante. Em meio a encontros e desencontros, lhe são reveladas três profecias. Ele se torna um artista plástico, e, quando tudo parece perdido, todos se reencontram, e as profecias se realizam, num final emocionante e comovente. É uma obra emocionante e envolvente, que deixa transparecer toda a sensibilidade e a espiritualidade do autor. Incorporado em um dos seus personagens, vivencia intensamente cada momento de sua vida, buscando obstinadamente o reencontro de um grande amor. Abrindo janelas em sua própria alma, o personagem permite lampejos de vidas passadas adormecidas no inconsciente. Demonstra, na vastidão de seu espírito, toda a força e coragem na busca de seus sonhos, na missão que lhe é destinada. Como ser ainda engatinhando nos caminhos da luz, revela uma história com final comovente.
  • Meu pequeno talismã

    Meu pequeno talismã

    Uma história encantadora que nos ajuda a buscar nossas potencialidades mesmo nas adversidades!
  • À flor da pele

    À flor da pele

    À flor da pele é um romance surreal que envolve realidade, ficção e espiritualidade, além de um clima envolvente que nos faz aprimorar nossa própria energia sexual. Escrito em sua grande parte em Veneza, na Itália, cidade que vibra em puro amor! Uma viagem a um universo escondido dentro de você: o seu universo sexual. Dos amores da adolescência aos encontros e desencontros da adultez, unidos da entrega total na maturidade . Nele há a magia da descoberta da sexualidade de cada um, dentro de mitos, medos, preconceitos, verdades, mentiras, desejos e vontades, enganos e desenganos. A energia sexual é criativa, restauradora e poderosa amiga nas curas dos males do corpo, da mente e do espírito. Unida ao verdadeiro amor, pode operar transformações indescritíveis dentro de nós. Vamos juntos. Descubra-se. Enxergue-se. Sinta-se! Envolva-se com o que é só seu! Você está vivo e bem vivo. Vibre! Pense nisso!
  • Picassos Falsos

    Picassos Falsos

    [...] nunca a fronteira entre o original e a cópia esteve tão próxima, embora não exclusividade de nosso tempo. No mercado glamouroso da arte, em que o culto à obra resiste à sua reprodutibilidade técnica, também a chancela do que é ou não é depende, muitas vezes, de interesses. Exemplar disso é o livro Eu fui Vermeer, de Frank Wynne, que trata da vida do pintor holandês Han Meegeren (1889- 47), que conseguiu fazer de bobo o mercado de arte e, por extensão, os nazistas, ao pintar falsos originais do seu conterrâneo. Para espanto geral, seu Cristo em Emaús é considerado por alguns a melhor obra de Vermeer. O que só confirma o dizer de Millôr, sempre ele: “só o que é original merece ser copiado”. Eu, de minha parte, fico feliz com o Picasso na parede de minha sala. Todos sabem que é falso, mas continua sendo genial.
  • A escrita do chão

    A escrita do chão

    Caso o leitor desconheça, Ronaldo Lucena é um homem de olhar sereno, feições comedidas e gestos estudados, tudo para esconder múltiplos talentos. Captura-nos com genuíno interesse e observa. Dialoga com nosso silêncio. Hipnotiza. Não deve ter sido por outro motivo que escolheu a radiologia para sustentar o médico que é: exercita seu talento ao ver e interpretar o que se passa por dento de cada um, tesouros enterrados e males ocultos. Ronaldo Lucena é, também, um escritor de palavras exatas, mensuradas numa balança de altíssima precisão e filtradas pelo bom gosto. Parece que voltou eternas vezes para cada uma das histórias do seu A escrita do chão e, a cada leitura, soube afinar e refinar a linguagem, deixando na página a solidez de um poema em prosa. Poucos conseguem isso com tamanha graça, com tanta riqueza. Faz o que se pode chamar de alta literatura. Nos 38 contos que compõem o livro, há espaço para a graça, para a sensualidade e para o espanto. Somos...
  • Meu planejamento financeiro

    Meu planejamento financeiro

    Este livro foi pensado para servir como uma ferramenta de planejamento financeiro pessoal, tanto para aqueles que gostam do tema e querem um material abrangente, quanto para os leitores que não têm muita afinidade e querem fazer o básico, desde que suficiente para obter os resultados desejados. O primeiro conceito diferente colocado nesta obra é que a leitura não é linear, mas livre. O leitor poderá ler os capítulos na ordem que quiser, embora eles estejam encadeados dentro de uma sequência que faz mais sentido para a maioria das pessoas. Não fará diferença ler o capítulo sobre Seguros antes ou depois do capítulo sobre Orçamento, por exemplo, se esse for o desejo do leitor. Outro ponto que difere este livro da maioria dos demais é que a obra apresenta mais de um nível de profundidade. Isso permite ao leitor ir a fundo em temas que considera mais importantes ou que lhe geram maior interesse, enquanto em outros pode ler apenas o essencial. Dessa maneira a...
  • Vi, vivi e sobrevivi

    Vi, vivi e sobrevivi

    Falar sobre transtornos mentais e em especial sobre o “transtorno afetivo bipolar de humor”, não é tarefa fácil, pois a mente humana é bastante complexa e exige-se certo conhecimento para que o diagnóstico seja efetivamente correto. Atualmente, o “transtorno afetivo bipolar de humor”, conhecido antes na literatura médica como “psicose-maníaco-depressivo”, vem atingindo cerca de 1% da população mundial, o que é uma quantidade considerável de pessoas que tem seu humor oscilando entre a depressão e a euforia. Por preconceito, a sociedade tenta a todo custo considerar o “bipolar”, como uma pessoa com características inadequadas à convivência salutar com outras pessoas, caracterizando-o como “ louco”, “ pirado”, e muitas vezes, taxando o portador de uma moléstia grave, incurável e em certos casos incapacitante, como uma pessoa que vive fora da realidade. O “bipolar” é uma pessoa que em algum momento de sua vida, por questões genéticas ou...
  • A lógica da economia rural

    A lógica da economia rural

    Como controlar receitas e despesas sem a necessidade de computadores, planilhas complicadas e funcionários contratados para tanto? De que forma administrar os recursos e saber investi-los utilizando o bom senso de maneira a ganhar uma safra a cada quatro? As respostas são o verdadeiro sonho para quem procura tocar com segurança financeira seu empreendimento rural. O livro visa mostrar que ter as “rédeas” de seus investimentos rurais é mais uma questão de hábito e cultura do que de um segundo grau completo, e é direcionado tanto para os que estão no agronegócio como para quem vai iniciar na atividade rural, que dessa forma poderão, junto com o autor, apreender de maneira curiosa e descontraída o caminho da lógica aplicada à economia rural. A lógica da economia rural mostra como nós, produtores rurais, podemos criar reservas financeiras e a forma de aplicá-las na evolução do patrimônio. Analisa quando e onde investir os lucros obtidos e como evitar os...
  • Transbordei

    Transbordei

    Só acredito nos personagens que dançam, na pista literal ou na deslizante metáfora. Acredite, leitor, em alguns momentos você vai se sentir na pista do bar Ocidente, clássico de Porto Alegre, ouvindo a trilha da sua adolescência, The Cure, por exemplo, e prestes a engatar um amor do tipo coração selvagem. Você vai curtir ao lado de Dodô e Pedro. Você talvez brinque de “pera, uva, maçã e salada mista”. Xico Sá Transbordei é título de romance e também uma tradução da própria autora, que se transborda em palavras, frases e histórias pelos capítulos deste livro. Ideias transbordando a cada página, para sorte dos leitores. Claudia Tajes Com doçura, Cris Lavratti nos oferece um toque de magia: nessa narrativa as personagens se erguem das páginas e surgem para nós como que em 3D, inteiras, com muita verdade. Transbordantes. Rubem Penz Três amigos, destinos diferentes e caminhos que se cruzam. O amor é o fio condutor. Enquanto o final feliz está logo...
  • Thriller Andino

    Thriller Andino

    Um trama recheada de corpos no asfalto e sangue na areia, o cenário − inóspito e árido −, é isolado do resto do mundo pela Cordilheira dos Andes. Nesta road novel de contornos tarantinescos, um homem desconhecido apodera-se de um objeto de grande valor, alvo de inúmeras ambições, desencadeando assim uma série de eventos que mobilizará forças maiores que o Deserto do Atacama.
  • Crônicas dos Magos Elementais: Cordões Elementais

    Crônicas dos Magos Elementais: Cordões Elementais

    Uma vez por ano o Urso, chefe do tráfico de uma favela na cidade do Rio de Janeiro, reúne todos os meninos de doze anos de idade da comunidade para selecionar qual deles está disposto a servi-lo como soldado do tráfico. O idealista Douglas, o trabalhador Rui, o estudioso Mario e o irreverente Jhonas estão entre esses meninos. Os quatro amigos se negam a participar da carnificina oferecida pelo o Urso e passam a ser marcados por toda vida como traidores da comunidade. Crescendo em meio ao constante tiroteio entre policiais e traficantes e as violências oferecidas pelo Urso, os quatro garotos são acusados de sabotar uma importante transação do traficante. Jurados de morte Douglas é obrigado a testemunhar o assassinato de sua mãe a sangue frio. Os meninos são obrigados a deixar o único lar que conhecem e partir da comunidade sendo caçados constantemente pelo Urso. Durante a fuga os quatro amigos acabam em uma estrada deserta onde encontram um velho e sábio mago...
  • Dos sonhos e seus efeitos colaterais

    Certa vez disseram a Sócrates sobre a existência de alguém que, apesar de já ter feito inúmeras viagens, mantinha-se tão ignorante quanto no começo delas, ao que o filósofo respondeu: \"Nem poderia ser diferente, pois ele sempre leva a si mesmo consigo\". Bem, se esse era o caso do tal grego, não foi o caso do Felipe. O bacharel em Direito viajou para a Nova Zelândia levando muito mais do que a si próprio. Desejava conhecer um novo país, queria jogar futebol mas levava também uma grande curiosidade intelectual. E, por fim, a vontade de se descobrir como ser humano, da forma como Sócrates imaginava que seu conterrÂneo deveria agir. Pois não é que deu certo? E agora, podemos dividir com ele o aprendizado. E que aprendizado! Este livro é o resultado prático da sua vivência do outro lado do mundo. As lições de virtude que ele passa são o ponto alto da narrativa. Elas nos permitem aprender, sem sairmos de casa, com a boa e a má sorte dele. E, quanto pior a sorte...
  • Introdução à Análise Bayesiana (com R)

    Introdução à Análise Bayesiana (com R)

    O conceito de probabilidade da estatística tradicionalmente ministrada em cursos de graduação nem sempre se aplica a cenários confrontados por pesquisadores das áreas de biologia, ecologia. engenharias ambiental e de pesca, oceanografia, entre outras. Neste livro é apresentada a estatística sob o prisma bayesiano. Na estatistica bayesiana o conceito de probabilidade é próximo do entendimento intuitivo que a maioria dos leigos tem sobre o tema. Com isso a compreensão de procedimentos estatísticos é facilitada reduzindo a necessidade de memorizar equações e soluções algébricas. Muitas soluções da estatística convencional surgem como casos particulares da abordagem bayesiana que. por ser mais genérica. é também aplicável a cenários para os quais a estatística convencional se mostra inadequada. Não é, portanto, nenhuma surpresa, que a estatística bayesiana está despertando interesse crescente, particularmente nas ciências ambientais e da saúde. Além...
  • Um Punhado de Poesia e uma Mão Cheia de Prosa

    Um Punhado de Poesia e uma Mão Cheia de Prosa

    Se fosse possível a você, leitor, escutar a voz originária das palavras deste livro, reconheceria o sotaque nordestino, mas principalmente conseguiria derivar as letras e os signos que carregam a bela tradição do cordel, da rima e da poesia do agreste. Vislumbraria também a teoria, o pensamento da linguagem, aquele que, nos gêneros literários, registra a prosa em poesia, e vice-versa. Um dom que, pressumimos, está no sangue, pois eta família boa essa nas palavras.
  • Revelia como Efeito da Contumácia no Processo Civil Brasileiro

    Revelia como Efeito da Contumácia no Processo Civil Brasileiro

    A presente obra, apesar de lidar com tema já há muito pacificado na mentalidade da maior parte dos juristas, nos faz repensá-lo, de forma ousada e pontual, diante dos fundamentos trazidos acima de tudo desqualificadores da aplicação sobre a teoria chiovendista da inatividade, ressaltando a problemática da irrestrita comparação internacional presente no direito pátrio. Gera-se, assim, de forma concreta, sob inúmeros fundamentos clássicos e contemporâneos, uma nova conceituação para a revelia, evidenciando a necessidade de uma sistematização prévia para sua aplicabilidade e aclarando se tratar de grau da contumácia. Tratadas pela maior parte da doutrina como sinônimos, fazem-nos repensar o tema há muito esquecido pela nossa doutrina contemporânea, servindo de norte para novas discussões a respeito do assunto e reavivando o tema em um momento processual de mutação, no qual novas aspirações circundam um novo projeto de codificação processual, muito inspirado...
  • Amar é Crônico

    Amar é Crônico

    Se amar é crônico, Beta transforma o amor em crônicas. Durante esse processo de transformação passeia por variadas formas desse sentimento tão sublime. Podemos encontrar nos textos a visão pura e ingênua de uma adolescente que acaba de encontrar o amor, e a da mulher experiente, até certo ponto calejada, que desencontra o amor pela enésima vez, sendo obrigada a se reconstruir. Ler as palavras desta “menina-moça-mulher” gaúcha com nome de letra grega é ir ao encontro daquilo que existe por trás da alma e do coração. É mergulhar em uma viagem cheia de curvas, mas repleta de belíssimas paisagens. Um conselho? Mantenha-se atento! Por que esta viagem será uma experiência deliciosamente única e especial.
  • História de um amor incondicional

    História de um amor incondicional

    Você pode ter vários amores incondicionais na vida, mais para Ana, o maior dos amores surgiu com o nascimento de seus filhos. Mesmo ouvindo palavras de derrota e desânimo, isso não a abateu, o que permaneceu mesmo foram as de coragem ditas com o coração. Acreditar em “milagres” foi o que a moveu para a realização desse grande sonho. Com muita prudência e determinação, usando todas as formas possíveis de superação dos obstaculos. Pensou que nunca teria um e agora tem dois, obrigado mamãe!! sou feliz com vocês. Resume de forma harmoniosa o sentido dessa dessa obra. Você vai se emocionar com essa história de amor e quem sabe se achar nas entrelinhas desta linda história de superação. História de um amor incondicional conta a história de uma mulher que passou por vários dramas. Mais não desistiu. Ser mãe era seu principal objetivo e meta na vida. A infertilidade a impediu de sentir o maior dos amores por 10 anos. Mais com determinação, amor e...
  • Fantasmas não andam de montanha russa

    Fantasmas não andam de montanha russa

    A literatura e a arte poética, em particular, têm sido marcadas, ao longo dos séculos, por uma busca incessante pela renovação da linguagem e por novas formas. O poeta norte-americano, Ezra Pound, já dizia que poesia é linguagem carregada de sentido. E encontrar formas de carregar a palavra cansada e esgotada do dia-a-dia com novos sentidos, capazes de não só causar estranheza ao leitor, mas de descortinar novos olhares é a tarefa árdua do-a poeta. A poesia, também já dizia Pound, é a arte de trabalhar constantemente a palavra, no esforço de “tratar diretamente a coisa”, seja no campo abstrato ou objetivo a arte de subtrair o excesso e de usar apenas as palavras necessárias. Dessa forma, com versos curtos, secos e diretos - períodos milimetricamente cortados, para dar a ênfase devida em cada palavra, que traz consigo uma força única e particular, e deve assim ser lida -, Adalberto Souza, em Fantasmas não andam de Montanha Russa, nos presenteia com um...
  • Eu no mundo dos livros

    Eu no mundo dos livros

    Este livro foi escrito por Sara Costa, com apenas nove anos de idade. Ao longo de sua infância, Sara foi estimulada a realizar várias atividades que se encontram no livro. Desde então, ela não parou mais de escrever. Esse paradidático é uma forte ferramenta de incentivo à formação de jovens escritores. Sylvania Silva Professora e mãe da escritora
  • A Atuação do Comitê Internacional da Cruz Vermelha nos Conflitos Armados Não Internacionais

    A Atuação do Comitê Internacional da Cruz Vermelha nos Conflitos Armados Não Internacionais

    O presente livro busca introduzir o Direito Internacional Humanitário e sua relação com o Comitê Internacional da Cruz Vermelha a estudantes, profissionais e demais interessados no tema, bem como a evolução histórica do Direito Internacional Humanitário desde o seu surgimento até os dias atuais. Alerta, ainda, para a participação indispensável do Comitê Internacional da Cruz Vermelha durante todo o processo e que se perpetua até hoje, uma vez que o nascimento de ambos se confundem, explicando a importância de cada tratado e convenção. Versa, outrossim, acerca da distinção do Direito Internacional Humanitário e do Direito Internacional dos Direitos Humanos, explicitando o Direito na Guerra e sua competência. Visualizando o caráter de organização internacional sui generis outorgado ao Comitê Internacional da Cruz Vermelha e a influência sob o Direito Internacional Humanitário decorrente desse atributo. Por fim, discorre sobre as diferenças entre conflitos...
  • A Sociedade Empresária e a Captação de Recursos de Private Equity e Venture Capital - Estudo Interdisciplinar do Financiamento Empresarial

    A Sociedade Empresária e a Captação de Recursos de Private Equity e Venture Capital - Estudo Interdisciplinar do Financiamento Empresarial

    No Brasil, poucas são os textos jurídicos que analisam o tema aqui tratado. Por outro lado, esses negócios são uma realidade no ambiente empresarial do Brasil, mas ainda em fase de concretização. Esse tipo de investimento tem importante papel no desenvolvimento econômico e tecnológico do país, pois disponibiliza recursos para projetos inovadores, que não tem acesso aos créditos comuns, bem como para o crescimento de sociedades empresárias já existentes. Espera-se com a publicação desta obra, divulgar essa opção que o mercado fornece aos captadores de recursos, em especial sociedades empresárias, podendo ser um importante impulsionador da economia brasileira.
  • Manual do Jovem Advogado

    Manual do Jovem Advogado

    Desde a instalação da Comissão do Jovem Advogado, o vibrante grupo organizou inúmeras reuniões, promoveu debates, cursos e seminários inteiramente voltados ao aprimoramento da cultura jurídica e à integração da comissão com os jovens advogados que vivem no interior e que estão inscritos numa das 106 Subseções espalhadas pelo imenso território rio-grandense. Tem sido um trabalho intenso, eficiente, digno da nossa admiração e do nosso aplauso. Depois de lançarem e propagarem com êxito a primeira edição do referido manual, os jovens da comissão elaboraram esta segunda edição, que traz a marca da experiência acumulada e um propósito de extraordinário e altruístico significado: orientar outros novos e jovens colegas. O material escolhido e bem programado é de simples e gratificante leitura. Um produto autêntico de colegas responsáveis. São todos jovens colegas, competentes, comprometidos, dedicados ao estudo e à fraterna convivência, e oferecem à...
  • A Repetição do Indébito e Seus Meios Processuais Adequados

    A Repetição do Indébito e Seus Meios Processuais Adequados

    Esta obra tem por escopo abordar as peculiaridades da repetição do indébito, bem como as formas processuais adequadas para sanar irregularidades e hipóteses de pagamentos indevidos, aliando autores renomados do nosso país e da América Latina na área Tributária. Em nosso Estado Democrático de Direito, ainda que a Fazenda represente parte privilegiada na relação tributária, não podemos desmentir a significância da sociedade, que acaba sendo prejudicada inúmeras vezes pelo fato de ser de difícil restituição o tributo indevido, bem como temos de exaltar que, de forma alguma, possa ocorrer o enriquecimento sem causa por parte do Estado. Assim, analisaremos os meios adequados para pleitear a repetição do indébito e seus meios adequados em face da legislação tributária aplicável diante da Fazenda, tendo como exemplo a recente declaração de inconstitucionalidade do imposto chamado FUNRURAL, por parte do Supremo Tribunal Federal.
  • O Cumprimento e Liquidação da Sentença que Condena ao Pagamento de Quantia: as reformas introduzidas pela Lei nº 11.232/2005 e a instauração do sincretismo processual

    O Cumprimento e Liquidação da Sentença que Condena ao Pagamento de Quantia: as reformas introduzidas pela Lei nº 11.232/2005 e a instauração do sincretismo processual

    Este trabalho trata do sistema executivo da sentença que condena ao pagamento de quantia, sua liquidação e cumprimento, antes e após a reforma introduzida pela Lei nº 11.232/2005 ao Livro I e II do CPC. Versa, outrossim, sobre a autonomia do processo de execução e liquidação de sentença que vigorou até o advento da Lei nº 11.232/2005, bem como sobre o sincretismo processual instaurado após o advento da referida lei, suas características e funcionamento. O texto apresenta, também, os meios de reação do executado à execução, estabelecendo os diferenciais entre os embargos à execução de título judicial, que vigoraram até a vigência da Lei nº 11.232/2005, e a impugnação ao cumprimento de sentença, que está em vigor desde a referida lei, bem como sobre a utilidade da objeção de não-executividade nas execuções de título judicial.
  • Comunicação, Tecnologia e Inovação: Estudos Interdisciplinares de um Campo em Expansão

    Comunicação, Tecnologia e Inovação: Estudos Interdisciplinares de um Campo em Expansão

    Muitos autores utilizam os termos “sociedade da informação e do conhecimento” para descrever o cenário contemporâneo simplesmente porque esses dois itens parecem ser os ativos mais importantes do mundo atual. Os efeitos dos processos de digitalização estão presentes não só no cotidiano das pessoas, mas também no ambiente do trabalho e no meio acadêmico, que agora se debruça sobre novos problemas. O presente livro é uma tentativa de reflexão sobre essas questões a partir dos textos de alguns pesquisadores do campo da Comunicação que, a partir de um olhar multidisciplinar, enfrentam o dilema de compreender e operar em uma área de conhecimento em franca expansão de suas fronteiras, sem perder, contudo, os fundamentos teóricos que traduzem sua própria identidade. As novas tecnologias de informação têm trazido questões inéditas ao campo da Comunicação – a internet, a participação nos ambientes online, as redes sociais, o jornalismo em base de...
  • A Razão Universal, O Espírito Filosófico e o Educado

    A Razão Universal, O Espírito Filosófico e o Educado

    O que excede, o que dissolve os conceitos, as teorias, as ideologias e tudo o mais pelo trânsito da História? Através do Diálogo autor e leitor, pretende-se aventurar de modo “artesanal”(se é que assim se pode dizer), em uma investida ilimitada pelo “Mundo das Ideias” por elas mesmas. Para tanto, encontra-se disponibilizado, principalmente, os veículos: Filosóficos, Literários e da Arteterapia para tal transporte e Fim. A temática da Obra vislumbra, enquanto fundamento essencial, possíveis ensinamentos da Alegoria da Caverna de Platão: “...representar o estado de natureza dos nascidos na terra, onde instrução e ignorância se cruzam o tempo todo, e que ao nascer, todo o indivíduo é prisioneiro de sua própria ignorância mas que pode elevar sua consciência e se libertar” - por analogia cogita-se a ideia de “nascer outra vez”, no caso para uma consciência elevada sob uma possível conotação de “Formação do indivíduo” enquanto hólon...
  • Birka: Terras Negras

    Birka: Terras Negras

    Outra vez os filhos de Barthan são solicitados para lutar em nome dos deuses pela justiça e pela prosperidade de uma das terras de Birka. Agora longe das Terras Civilizadas, em um lugar de belezas e contrastes. Venha conhecer as Arqueiras das Terras Negras e os Cavaleiros de Edon, compartilhando com Nathan e Johana essa aventura pela salvação de uma terra estrangeira, rica em lendas e tradições, e pela volta de uma deusa há muito abandonada, mas de forma alguma esquecida. Uma deusa de luz e fogo, um deus guerreiro e um mal desconhecido que busca controlar o que não lhe pertence – e que apenas a ajuda trazida pelos civilizados pode desbaratar. Encante-se ainda mais pela narrativa envolvente dessa mágica história, em um mundo de fantasia e aventura.
  • Ecoos

    Ecoos

    Este livro surgiu pela bendita bênção que a poesia nos entregou. Embora distantes, diante da facilidade que a internet nos traz nestes tempos, e, mais que isso, diante da possibilidade de falarmos a mesma língua no idioma poesia, surgiu uma amizade que, com o passar do tempo, se enraizou e cresceu para eternamente. Editá-lo neste momento significa entregar ao amigo e poeta Gustavo um presente que nós devíamos e que agora fazemos com imensa gratidão por tudo que pudemos viver, por toda a amizade que ele me entregou e pelo carinho imenso que sempre sentimos; o mesmo com que escrevemos. Fica ao leitor um livro que tratamos como uma brincadeira séria. Uma brincadeira preferida de falar e ecoar em forma de poesias. Esperamos poder transmitir o prazer que sentimos nos repetidos dias em que, sentados frente ao teclado, esperávamos pelos escritos um do outro para fazer nascer um novo poema. A você que chega, seja muito bem-vindo, e obrigada por estar conosco.
  • Santa Sede: Crônicas de Botequim

    Santa Sede: Crônicas de Botequim

    Todos sabem: a crônica é um gênero boêmio por natureza. E, desde 2010, a Santa sede: crônicas de botequim a devolve ao habitat natural – a mesa de bar –, juntando a sede com a vontade de escrever. Neste ano alcança sua quarta antologia, lançando nove novos escritores a padecerem de boemia crônica.
  • A Democracia do Futuro: A Busca do Novo Contrato Social

    A Democracia do Futuro: A Busca do Novo Contrato Social

    Entre as causas das manifestações articuladas nas redes sociais levada para as ruas está o enfraquecimento da democracia representativa. Mas o que é a democracia, senão a nossa vontade geral pactuada, transformada em um contrato social com as regras do jogo, para a vida na sociedade civil, dentro do estado? É o que estamos questionando. Manifestando a inconformidade com o descaso social, com o custo do transporte, a corrupção, a insegurança, o caos na saúde, enfim, com a incapacidade do nosso modelo de democracia em responder ás nossas necessidades. Acreditamos na democracia, mas ela parece ter se dissociado da vontade geral. O livro trata sobre isso: a revisão do contrato social e a desobediência a que temos direito quando nossa vontade é ignorada. A Democracia do Futuro só será alcançada com um contrato aberto e flexível, contemporâneo com a nossa vontade geral. Ou já não será democracia.
  • Encontros e Desencontros

    Encontros e Desencontros

    Dois amigos. Dois segredos. E uma história de amores, desamores, encantos, desencantos, que nos faz questionar: Até onde vai uma amizade? Será que ela pode durar uma vida inteira? Mais cedo ou mais tarde, a vida nos dá escolhas e caminhos a seguir, que podem mudar o rumo da nossa história... Mas e o destino? Qual a verdade escondida por trás da vida daqueles que se cruzam?
  • Clarice Por Todos os Lados

    Clarice Por Todos os Lados

    Clarice Por Todos os Lados nos convida a andar descalços no universo de música e silêncio de Clarice Lispector. Na tentativa de descortinar vírgulas e lançar infindas reflexões sobre a escritura singular, introspectiva e indagadora da autora, o livro é uma chance de mergulhar na linguagem filosófica, humana e extremamente grandiosa que Clarice – em um tom de confidência – se apresenta. De forma contínua e poética, Clarice Por todos os lados capta o “instante-já” da presença e da versatilidade por onde a ficcionista percorreu. Não se trata apenas de literatura ou de jornalismo, palcos onde ela desfilou toda a sua arte, mas de Clarice Lispector, nos falando de perto. Revelando-se.
  • Deus Está Com Fome

    Deus Está Com Fome

    João, em sua prosa poética, é um jorro que escorre na garganta. Um soco na boca do estômago que engolfa os desvios e tranca a palavra sem medida que a humanidade costuma lançar aos léus. A guerra de todos, para todos, mas que está dentro de ti, de mim, de nós. Seria “A guerra de todos dentro de mim ou a minha guerra entre todos?", como assim o autor indaga. Dessa voz em desespero rompe a alma da carne, a carne de Deus.
  • A Internet e a Rua

    A Internet e a Rua

    Hoje, numa Internet 2.0, um novo ciclo de lutas renasce a partir das ocupações e dos protestos de rua no Brasil e no mundo. As pessoas acampam em praças, acampam em ruas, acampam em assembleias legislativas, ao mesmo tempo tuítam, filmam, postam tais atos, gerando comoção e emoção nos seus seguidores e amigos nas redes sociais. Os protestos no Brasil e no mundo permitiram que a hipótese central deste livro se confirmasse: rua e rede se interpenetram e fazem emergir uma política colaborativa, direta e em tempo real. E possui relação intrínseca com as práticas de compartilhamento peer-to-peer, abertas pelas gerações ciberativistas das comunidades virtuais e grupos de discussão dos anos 80; pela radical cultura hacker do vazamento de códigos e informações que amplia o livre fluxo da informação; e pelas teias das páginas públicas virtuais da WWW.
  • Médicos Escritores: Uma Longa Tradição

    Médicos Escritores: Uma Longa Tradição

    Existe um motivo para escrever? Muitos. E para escrever ficção? Certamente outros tantos, mas o que move um médico nessa seara pode-se traduzir no que o doutor escritor Waldomiro Manfroi nos traz: “Nós, médicos, escrevemos ficção porque somos perdedores. Isso porque todas as pessoas que nos procurammorrem. Então, escrevemos ficção para criar personagens imortais”. A resposta de Waldomiro advém da pergunta que constantemente lhe é formulada: por que os médicos escrevem? Talvez ninguém mais no mundo tenha a experiência dos médicos no contato com a vida e a morte, portanto, não poderíamos esperar nada mais, nada menos do que compartilhamento desse olhar por meio da literatura que em alguns deles brota. Sentimento, olhar, atenção, tato, traquejo, enfim, algo do intangível que Tabajara Ruas descreve na sua apresentação da obra, uma instigante jornada a aventura existencial desses médicos escritores.
  • Laranja, Vinho e Chocolate

    Laranja, Vinho e Chocolate

    Se a vida é como um livro que nos conduz a um inexplicável – e, por vezes irrisório –, princípio, meio e fim, as histórias de Mariana são como páginas que nos remetem a este mesmo ciclo, mas sem a pretensão de idealizar a persona feminina, tampouco de imortalizar uma mulher combativa ou perfeccionista na essência. Ora! Mariana nada mais é do que uma mulher-comum. Erra mais do que acerta, age mais do que pensa e, no fim das contas, aprende a amar-se mais do que outrora amou a todos. Talvez a acusaríamos de incomum, nas vias de fato. Egoísta? Apenas improvável. Uma personagem que ousa desejar mais de sua "estada na Terra", torna-se tão inverossímil quanto óbvia. Ou estamos tratando de uma anti-heroína munida de super-poderes? É que falar de Mariana é falar de contradições, é falar de um pouco de todos, e de todos um pouco. Ela não é o espelho no qual pretendemos nos refletir, nem o caminho através do qual ansiamos por seguir. Mas nos seduz, nos instiga a...
  • Planejamento de Trademarketing: O domínio do canal de venda AUTOR: Rubens

    Planejamento de Trademarketing: O domínio do canal de venda AUTOR: Rubens

    Sem Trade Marketing, não se vende mais. Essa constatação se faz cada vez mais presente no dia a dia de empresas dos setores varejistas e industriais. O ponto de venda, arena competitiva na qual a decisão de compra acontece, é a última fronteira a ser superada em busca da preferência do shopper. O excesso de informações e de produtos semelhantes disponíveis no mercado, em vez de possibilitar liberdade de escolha, confunde e leva a decisão para o fator preço. Sem valor percebido, margens são comprometidas e marcas afundam na comoditização. A solução esperada deveria surgir de um alinhamento dos setores de marketing e vendas, porém isso está longe de acontecer. Cada setor trabalha de acordo com seus próprios interesses, criando um limbo nas empresas. Preencher esse espaço e levar as empresas à conquista do canal de venda é a missão do Trade Marketing, uma das áreas que mais crescem no Brasil. Mas como implementar o Trade Marketing? Quais etapas devem ser...
  • Juliete Nunca Mais

    Juliete Nunca Mais

    Santiago Ventura leu os principais clássicos da literatura e chegou a uma conclusão: garotas não são confiáveis. Seu maior sonho – e também o mais distante, já que ele faz a vida conduzindo uma cafeteria arruinada – é ser um grande romancista. Então a introvertida Juliete fatalmente entra no Sta. Gemma Café. Bonita e fascinante como nenhuma outra, cheia de fugas e ressurgimentos, ela exerce suas artimanhas sobre o pobre Santiago, que acaba relegado a seu submundo emocional, admitindo seu caráter apaixonadiço muito mais do que gostaria. Só que juntar duas solidões não é bem assim. Originalmente publicado num blog como folhetim, este livro é um misto quente para quem cresceu lendo, escutando música, assistindo televisão e acessando a internet. Juliete nunca mais não é apenas um romance sobre um rapaz caótico e uma garota estranha. É uma metáfora urbana e geracional da desesperança em tempos de promessa. – Se você pudesse me resumir em uma palavra,...
  • Vaticano: Fábrica de Contradições

    Vaticano: Fábrica de Contradições

    O livro é um estudo aprofundado de Filosofia e Teologia de diversos autores, filósofos, teólogos e doutores da Igreja dos principais credos religiosos de todos os tempos. Chegou-se à conclusão de que o povo, em sua maioria, possui como conhecimento religioso os mesmos ensinamentos ministrados por catequistas por ocasião de sua preparação para a primeira comunhão e a crisma, conhecimentos esses que, em sua maioria, são fantasiosos, ridículos e até mesmo mentirosos, principalmente no que se refere ao mundo de além. Ensinam-se coisas do outro mundo como se lá existisse espaço e tempo. Ensina-se que se pode falar através de estátuas de pedra e madeira como os entes falecidos, proibido, na Bíblia, por Deus... ignorado por todos. Portanto pretende-se fazer uma advertência aos representantes da Igreja de que o povo, e a própria Igreja, estão contaminados pela Filosofia da morte de Deus do Filósofo Nietzche. Como, segundo essa filosofia, Deus está morto, hoje, tudo...
  • Tudo que eu não sei dizer

    Tudo que eu não sei dizer

    Convidamos a um mergulho nos versos líricos de André Neto e a explorar seus pensamentos, reunidos ao longo de mais de oito anos. Um retrato de suas vivências, ideias, provas, anseios, dese jos, contradições e confissões. São poemas do gringo filho da dona Jussara Luiza e do seu André Fernando; do almoxarife; do mecânico ; do morador do Sarandi; do designer; do fotógrafo; do pintor; do músico e do compositor... enfim, do nosso amigo Neto. Histórias (quase crônicas do cotidiano) em formas de poemas num registro lúdico. Acompanhe a evolução sobre sua vida, que revelam um pouco de cada dia.
  • Metade de Mim

    Metade de Mim

    As gratas surpresas são trazidas ao acaso (creio que seja uma frase de alguém, não?). Outros diriam que acaso não existe. Mas o que importa é que os textos de Carla Leidens vieram parar na mesa dos editores da Buqui, e um processo cheio de sintonia foi instaurado. Muito material ficou de fora da seleção de crônicas que a autora publica semanalmente no Jornal de Gramado. A lúdica Gramado, que agora mostra ter, além do belo cenário de cartão-postal, uma excelente representante na literatura, apenas para ilustrar o que pessoas como Martha Medeiros, Claudia Tajes, Célia Ribeiro, Paula Taitelbaum, assim como os amigos e leitores do Jornal, puderam ver com antecedência. Este livro é o resultado de relacionamentos construídos por muitas mãos e recheado pelas palavras da escritora. Sinta-se em casa, ou como se estive escutando um amigo comentar algo ao seu lado, por telefone, ou digitando pensamentos e afins num microblog. Pois dessa forma, aparentando um total...
  • Olhar do Cotidiano

    Olhar do Cotidiano

    Sim, somos seres inquietos e insatisfeitos, para quem parece que a vida, aquela que nos aguarda, será cheia de surpresas, euforias e liberdades. Eu te desafio a pensar na alegria enquanto lugar comum: alegria na padaria, na consulta médica na dívida e na dúvida. Porque esperar pelo êxtase é perdê-lo todos os dias. Acredito na epifania do cotidiano, e por isso considero um presente falar sobre esse livro que está diante dos teus olhos. Cris Lavratti tem uma tendência que me comove: a capacidade de ver o lado belo das coisas, da singeleza, da fragilidade, do medo, da dúvida e até da própria felicidade, que para ela jamais é óbvia. O cotidiano aqui retratado não é simplesmente obra do dia a dia e também não é comum, ao contrário do que o nome possa parecer. Porque o extraordinário reside justamente no cotidiano. Tudo construido através de uma escrita fortemente feminina, no conceito mais amplo da palavra. O universo feminino grita alto, mas visitando com...
  • Homem Bomba – O Sacrifício das Pulsões

    Homem Bomba – O Sacrifício das Pulsões

    O livro é fruto de uma experiência proporcionada não apenas pelo estudo focado da Academia, mas também por uma vivência, sinônimo da própria “travessia” que a religião muçulmana incita a todos... a busca do lugar da troca. Nesse compasso, o autor realizou diversas viagens ao islã, observando in loco as idiossincrasias de um povo diverso espiritualmente, composto, no entanto, também por uma minoria que em pequenas, mas representativas, parcelas distorce a natureza pacifista e solidária do islamismo com um impacto imensamente destrutivo e aparentemente ilimitado de demonstrar e assombrar o mundo. Dr. Nelson utiliza a metodologia de pesquisa qualitativa ao entrevistar muçulmanos tradicionais e fundamentalistas, de modo a validar as diferentes formas de interpretação que se podem ter dos preceitos religiosos. O autor deixa claro que o fundamentalismo não é privilégio do islamismo, fazendo-se presente em todas as religiões. Homem-bomba: o sacrifício das...
  • Nosso Segredo

    Nosso Segredo

    A obra não ousa falar do amor sob o prisma da intelectualidade. Não há fórmulas, mas há um segredo, o Nosso Segredo. É uma viagem através das palavras e que nos desafia a pensar: Somente quem se ama pode encontrar um amor verdadeiro. Um “amor verdade”. Há textos onde a solidão nos é apresentada como oportunidade de um encontro pessoal aonde a vida prevalece sobre as “sombras” na busca da felicidade.” É o amor pedindo passagem , o romantismo resgatando a emoção do primeiro beijo. Amando como fosse a primeira vez... A chave do segredo, o “Nosso Segredo” vai se revelando aos poucos; Como uma sequência de “códigos...” abrindo o nosso coração para o sentido maior da vida. Uma vida tão ameaçada pela superficialidade, onde o tempo nos leva e nos traz tantas coisas. Tempo que nos falta para estar onde desejaríamos estar e não estamos. É desejo do autor que os versos alcance a nossa alma e tudo renove, convertendo tristeza em saudade... E que no...
  • O que se vê e o que não se vê

    O que se vê e o que não se vê

    A série "O Que se Vê e o Que Não se Vê" de Bastiat que inspira o XXVI Fórum da Liberdade é reveladora e acessível para todos os públicos. Transita da equivocada visão de que a destruição pode gerar riqueza, passando pela ilusão de que obras sem utilidade podem ser benéficas por gerarem empregos, pela falsa ideia de que as máquinas prejudicam os trabalhadores mais simples, pelos problemas da desenfreada concessão de crédito por políticas públicas, até a importância que têm na sociedade os indivíduos que poupam, dentre tantos outros excertos de grande interesse e utilidade.
  • Até Onde Chegamos?

    Até Onde Chegamos?

    Para divulgar de forma mais efetiva as ideias debatidas e defendidas pela entidade, o IEE publica, desde 1994, a série Pensamentos Liberais, livro composto de artigos escritos por seus associados.
  • Certas Incertezas

    Certas Incertezas

    Palavras que expressam sentimentos. Sentimentos permeados de dúvidas. O livro “Certas incertezas”, escrito ora com veia poética, ora com os pés no chão, procura espiar os sentimentos humanos, em especial os da autora. Sem pretensão didática, “Certas incertezas” não aborda nenhuma teoria, conceitos ou ensinamentos. São crônicas da vida e para vida, escritas até a última linha com a essência e a voracidade de quem sente e vive suas dúvidas e afinações do amor, da solidão, do afeto, da tristeza, nem sempre levando a sério o roteiro traçado pela humanidade. A autora constrói e desconstrói seu mundo nos textos, descrevendo seus devaneios, suas fantasias, quase sempre na primeira pessoa, e viaja tentando fazer desse percurso uma via de esperança, com delicadeza e afeto. Com seus tons completos ou meio tom, esta obra pretende criar identidade com o leitor por meio dos sentimentos descritos de uma forma singular, sobretudo porque é uma fala íntima, que indaga sobre o coração e a alma.
  • Edmundo inventa o mundo

    Edmundo inventa o mundo

    Se há séculos os contos de fadas têm seu João e o Pé de Feijão, a partir de agora a literatura infantil contemporânea pode dar boas-vindas ao seu Edmundo Inventa o Mundo. Mas além da rima do título e o feijão como pano de fundo, as obras têm pouco em comum. Enquanto a primeira – com origem inglesa e datada do século 19 – traz acontecimentos extraordinários, vilões assustadores e uma moral bastante controversa, em seu primeiro livro para crianças Valmor Bordin opta pela leveza e pela realidade presente na natureza para contar a sua história. E o resultado é uma aventura sensível e cheia de originalidade, tendo como ponto de partida o nascimento de um grão de feijão, desde os primeiros momentos ainda na barriga da mãe até a descoberta da imensidão do mundo e de todo um futuro pela frente. Com um estilo próprio, a ilustradora Ivana Tissot capta esse espírito dando vida aos cenários e personagens através de uma estética que remete à sustentabilidade,...
  • 69 Experiences in New York

    69 Experiences in New York

    Journalist, writer and photographer, Cris Berger spent a little seasons in New York, at the end of 2011, and thought it was about time to write a book telling stories about her trip: intimate, feminine, honest and engaging. She selected 69 moments between experiences and days and created her sixth book: 69 Experiences in New York. The biggest new is that it is available in digital format, perfect to be read on tablets and smartphones.
  • 69 Horas em Punta Del Este

    69 Horas em Punta Del Este

    "69 Horas em Punta del Este” é o quinto lançamento da série “69”, que Cris lançou em 2009 com o primeiro volume de “69 Lugares para Amar”. Segue a mesma proposta do pocket de Nova York, focado no destino, com tamanho perfeito para carregar na bolsa e espaço para o leitor rascunhar suas próprias impressões de cada passo. É para ler antes, levar na viagem e acompanhar a descoberta da melhor Punta del Este de cada um. São 17 capítulos com dicas preciosas para preencher 3 dias de puro deleite: passeios, hotéis, restaurantes e programas que fazem a cabeça dos mais descolados viajantes. Abrangem não apenas o centrinho de Punta, mas também La Barra e José Ignácio. Este último povoado, por sinal, rendeu a capa do livro. O Farol de José Ignácio no fim de tarde é uma das apostas imperdíveis de uma viagem inesquecível. Não à toa, todos os que apreciam o melhor da vida têm rumado para lá. Cris Berger é uma delas e reuniu este e outros tantos agradáveis...
  • 69 Experiências em Nova York

    69 Experiências em Nova York

    A jornalista, escritora e fotógrafa Cris Berger passou uma pequena temporada em Nova York, no final de 2011, e achou que era hora de escrever um livro de relatos de viagem: intimista, feminino, sincero e envolvente. Ela selecionou 69 momentos entre vivências e dias e criou seu sexto livro: 69 Experiências em Nova York. A grande novidade é que ele ganhou o formato digital, perfeito para ser lido em tablets e smartphones.
  • Ao norte de mim mesmo

    Ao norte de mim mesmo

    Noah, como diz sua mãe aos domingos, é um rapaz frio e insensível. É músico, mas sabota sua vocação, ofuscado pelo estrondoso sucesso de seu pai no grande Festival de 1968 – cujos royalties o salvaram de um emprego sério. Entre seus passatempos estão: perguntar-se o que faria John Lennon em cada situação; escolher mentalmente a trilha sonora adequada ao momento; e imaginar o paradeiro de Ana, seu grande amor (ou “a garota desgraçada que foi embora e ferrou com a minha vida”). Como se pode ver, tudo vai bem. Até que uma proposta boba e indecente joga uma outra garota de paraquedas na sua existência mediana, o forçando a ser feliz; coisa que, para o neurótico Noah, não é uma tarefa confortável. Mas esta não é uma história corriqueira, sobre um rapaz que encontra uma garota e pronto. As relações são tão ou mais complicadas do que as canções. Algumas histórias são feitas de triângulos pontiagudos que perfuram os envolvidos. Recheada de rock e outras...
  • Tempo Poesia

    Tempo Poesia

    Tempo Poesia é uma obra que foi elaborada, gestada com muito amor, abordando diferentes temas. São poesias que retratam a realidade, os sentimentos, a natureza, coisas que podem passar despercebidas por muitos, mas não para o poeta, e agora nem mesmo por você leitor. Fala da realidade expressa em versos que certamente te levará à emoção, a identificação com alguns destes textos ou a muitos deles. Também será um rico material que poderá ser utilizado para fins educativos. Te convido a deixar-se mergulhar na poesia de linguagem simples - porém bela -, que te fará bem. Diria que não é tempo de tristeza ou preocupações, é tempo de esperança, é tempo poesia.
  • Enquanto a casa queima e outras histórias

    Enquanto a casa queima e outras histórias

    Antes mesmo de descobrir o real sentido da vida, um homem descobre que vai morrer. É exatamente nesse momento que ele percebe, como num fluxo febril e sem tratamento, incluindo-se aqui tudo que até então estivera fora de questão, que a perda é apenas uma velha e gasta categoria. Esse mesmo mundo, que outrora parecera tão pequeno, e ao mesmo tempo tão glorioso, agora é apenas uma opaca silhueta do que poderia ter sido. Mas assim como as pedras estão sempre rolando por todo o lado à nossa volta – e o segredo é apenas observá-las, olhar para elas, dar-lhes atenção – as histórias a seguir se passam nos lugares mais díspares e renitentes possíveis, como na solidão do campo longínquo, nas cidades fronteiriças ao sul, nas longas estradas, nas praias abandonadas, na paradisíaca costa mediterrânea, e como não poderia deixar de ser, na fabulosa e incompreensível cidade de Porto Alegre. São histórias contadas para pessoas que acham que a vida vale a pena, que a...
  • Desesperadamente Vivo

    Desesperadamente Vivo

    Montoya, um ex-atleta olímpico tetraplégico começa o tratamento fisioterápico que mudará o rumo de sua vida. Rico e hábil na arte da escrita, ele permanece conectado ao mundo através do computador acionado pelo que lhe resta de movimentos em um dos dedos da mão direita. A deficiência motora avança por um lado, e os sentidos se aguçam por outro. O corpo paralisado torna-se hipersensível, a ponto de interpretar, pela natureza do toque, os sentimentos ocultos da fisioterapeuta. Fascinado, ele mergulha fundo nesse universo redentor, tentando passar a ela uma energia que ele imagina receber de volta com a mesma intensidade erótica. Inicia-se um assédio virtual que dá origem a essa comovente história sobre a relação umbilical entre o poder da fantasia e o irresistível apelo da transgressão.
  • Como as empresas familiares tratam o processo sucessório: um estudo de caso múltiplo em empresas da serra gaúcha

    Como as empresas familiares tratam o processo sucessório: um estudo de caso múltiplo em empresas da serra gaúcha

    A sucessão é um dos períodos mais críticos da empresa familiar e é durante ela, ou logo após, que grande parte chega à falência. Nesse sentido, essa pesquisa visou descrever e analisar como o perfil de três empresas estudadas influenciou no modo como as sucessões foram tratadas. O método utilizado foi um estudo de caso múltiplo, em que as informações foram coletadas mediante entrevistas semiestruturadas com os sucedidos, sucessores e com um funcionário, além de documentos e observações. Foi possível perceber como o perfil de cada empresa, constituído pela sua história, porte e mercado, fez com que cada uma planejasse a sucessão de forma diferente. A respeito dos envolvidos, foi percebido que, quanto mais se aproximavam do seu papel no processo sucessório, melhor este era desenvolvido. Sobre o planejamento e a implantação do processo sucessório nas empresas, notaram-se três casos distintos: numa, foi feito empiricamente; noutra, ocorreu de fato (o que é o...
  • Faces da visibilidade

    Faces da visibilidade

    “Faces da Visibilidade” foi objeto de minha Dissertação defendida em agosto de 2010 pela UNISINOS. Ele apresenta diversas temáticas bastante relevantes e condizentes com o momento atual, tais como: a transparência na Administração Pública, a necessidade de verdade e visibilidade ao alcance da nação dos atos desempenhados pelo poder público, o papel da mídia na divulgação das informações. Além de trazer casos concretos como a ADPF 144 (notoriamente conhecido como lista suja), fazendo alusão à Lei Complementar 135/2010 (“Ficha limpa”).
  • Decadência do direito do INSS rever o ato de concessão dos benefícios previdenciários: limites ao poder de autotutela da Administração Pública

    Decadência do direito do INSS rever o ato de concessão dos benefícios previdenciários: limites ao poder de autotutela da Administração Pública

    O presente estudo tem como tema geral os limites ao poder de autotutela da Administração Pública. A partir do estudo desse tema geral, adentra-se ao estudo específico do poder de autotutela do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), buscando determinar quais os limites impostos a esse poder-dever da autarquia previdenciária.
  • Incentivos fiscais no Direito Ambiental e a efetivação do princípio do protetor-recebedor na política nacional de resíduos sólidos (Lei nº 12.305/2010)

    Incentivos fiscais no Direito Ambiental e a efetivação do princípio do protetor-recebedor na política nacional de resíduos sólidos (Lei nº 12.305/2010)

    O presente trabalho inicia com breve estudo das sanções positivas no âmbito da função promocional do Direito. Enfrenta, ainda, a tutela ambiental por meio da tributação e explicita como o desenvolvimento sustentável revela-se fim da tributação ambiental. A segunda etapa desta pesquisa cuida das políticas públicas ambientais e apresenta especificidades atinentes aos incentivos fiscais. Em seguida, aborda a importância da efetivação do princípio do protetor-recebedor, demonstrando como isso se dá, ou tem potencial para tal, no que tange à Lei da Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei n.º 12.305/2010), tendo em vista seus princípios, objetivos e instrumentos. Por derradeiro, demonstra como, no âmbito da Política Nacional de Resíduos Sólidos, o incentivo fiscal é o instrumento mais adequado à efetivação do princípio do protetor-recebedor.
  • Artigo 285 – A do Código de Processo Civil: os debates acerca da improcedência liminar

    Artigo 285 – A do Código de Processo Civil: os debates acerca da improcedência liminar

    A Constituição Federal de 1988 trouxe ao Poder Judiciário uma nova ideia de justiça, a qual está sendo moldada e reestruturada com a elaboração de novas leis. O objetivo do presente trabalho é fazer uma abordagem acerca do art. 285-A, inserido ao Código de Processo Civil por meio da Lei 11.277, de 7 de fevereiro de 2006, que faz parte da reforma do poder judiciário. A ideia de prolação de sentença de mérito sem a citação da parte adversa trouxe grandes discussões ao sistema processual, tanto no que diz respeito a sua aplicação e interpretação literal do artigo, quanto a constitucionalidade da norma. A revisão bibliográfica permitiu apresentar ideias de diversos doutrinadores, trazendo também como material para análise, a própria ação que discute a constitucionalidade da improcedência liminar.
  • O pacte civil de solidarité no direito francês e sua relação com os institutos de união civil no Brasil

    O pacte civil de solidarité no direito francês e sua relação com os institutos de união civil no Brasil

    Este trabalho é um estudo comparativo entre a forma de união civil Francesa através do Pacte Civil de Solidarité com as modalidades de uniões brasileiras clássicas, como o casamento e a união estável. No decorrer serão identificados os pontos positivos e negativos existentes entre os institutos acima citados, fazendo uma análise crítica ao sistema jurídico brasileiro
  • Questões de família e reflexos econômicos: conversas com um advogado

    Questões de família e reflexos econômicos: conversas com um advogado

    O artigo 226 de nossa Constituição Federal prevê expressamente que a família é a base da sociedade e do Estado. Como fenômeno sociológico e natural, não poderia ser diferente. Mesmo que se possa afirmar que atualmente a família ainda não consegue formar um ser humano perfeito, pois falha na educação e na transmissão de valores morais, ela ainda é a fonte primeira de valores e de princípios, e é através dela que o indivíduo inicia seu relacionamento com a vida e com a sociedade. Nas relações entre os membros da família, a lei procura equilibrar valores morais e interesses patrimoniais estabelecendo regras e princípios, criando direitos e obrigações, deveres e responsabilidades para cada um de seus integrantes. Nosso objetivo aqui não é estudar valores ou princípios morais que vigoram ou que deveriam vigorar no seio familiar, mas sim enfatizar e chamar atenção para os aspectos econômicos mais importantes decorrentes dos relacionamentos, principalmente...
  • SEDA: exemplo de políticas públicas para animais domésticos e domesticados no município de Porto Alegre

    SEDA: exemplo de políticas públicas para animais domésticos e domesticados no município de Porto Alegre

    A presente pesquisa analisa a criação e estrutura da Lei nº 11.101/11, a qual institui a Secretaria Especial dos Direitos Animais – SEDA, no Município de Porto Alegre e que tem como objetivos executar políticas públicas destinadas à saúde, proteção, defesa e bem estar animal. Este trabalho apresenta as principais leis infraconstitucionais referentes aos animais não-humanos domésticos e domesticados, bem como o art. 225 da Constituição Federal de 1988, que trata da proteção do meio ambiente na ordem constitucional brasileira e de sua importância para a proteção da fauna e, especialmente, dos animais não-humanos. Analisa o conceito de fauna, animais domésticos, cão, gato, cavalo e o conceito e exemplos de crueldade para com os animais não-humanos no Município de Porto Alegre. Examina também a competência do Município para legislar sobre o meio ambiente, sob o olhar do interesse local, e a relevante questão das ONG’s e da educação ambiental no tocante...
  • Considerações sobre assédio moral e dano moral na esfera trabalhista

    Considerações sobre assédio moral e dano moral na esfera trabalhista

    As violações à honra e à integridade psíquica do indivíduo estão cada vez mais freqüentes em nosso cotidiano, e tem se originado significativamente no ambiente de trabalho. Por conta disso, o dano moral e mais recentemente o assédio moral, que ainda não dispõe de legislação regulamentadora com abrangência federal, são temas freqüentes de apreciação das Varas do Trabalho e Tribunais Regionais do Trabalho do nosso País. Delimitando o estudo especificamente para os casos de responsabilidade do empregador pelos danos dessa ordem sofridos pelo empregado, a comprovação da conduta lesiva nem sempre é fácil de ser demonstrada em juízo, pois imprescindível a verificação dos pressupostos, ainda mais quando a lide versa sobre o assédio moral, que ocorre quase que generalizadamente de forma oculta. Embora existam situações excepcionais onde a responsabilidade civil do empregador seja objetiva, permanece a regra da responsabilidade civil subjetiva do empregador. De...
  • Contos Forenses: Volume 1

    Contos Forenses: Volume 1

    As histórias reunidas neste livro retratam de maneira bem-humorada a riquíssima rotina forense, com muita imaginação e criatividade. Desde o ano de 2007, o advogado Rafael C. de B. Berthold cria histórias de ficção, criando uma versão caricata da vida no Judiciário, retratando o relacionamento entre os seus mais variados personagens, sem deixar de tecer suas opiniões e críticas. Através de seus personagens nada ortodoxos, o autor fala sobre os amores entre colegas de trabalho, a insegurança dos estagiários, as animosidades entre servidores e advogados, a dificuldade de combinar honorários com os clientes, a morosidade do Judiciário, enfim, a lista não termina. Todos estes conflitos são conhecidos dos operadores do Direito. A novidade fica por conta da abordagem divertida cuja pretensão é justamente a de entreter estes mesmos operadores.
  • Gauleses Irredutíveis: causos e atitudes do rock gaúcho

    Gauleses Irredutíveis: causos e atitudes do rock gaúcho

    Esta obra compila, de maneira bem-humorada, as opiniões de precisos 167 músicos, produtores, jornalistas e agitadores da cena em geral, buscando o lado mais lúdico do universo roqueiro. Traz narrativas exclusivas que descrevem muitas das inúmeras situações do rock e seus desdobramentos no Rio Grande do Sul. Desde os tempos das transmissões de rádio, nas décadas de 50 e 60, passando por Mr. Lee, MPG, Rock Grande do Sul, anos 90 e início do século XXI, as visões propostas pelos entrevistados são as mais diversas. Tratam da origem de músicas e bandas, dos shows em Porto Alegre e no interior, da relação com a mídia, de sexo, de drogas, da comparação de épocas e do mercado fonográfico. Todas costuradas entre si, em um texto de linguagem simples e distante do romance que resulta em uma espécie de \"status quo\" dos roqueiros do extremo sul do Brasil.
  • Cães, donos e dores humanas

    Cães, donos e dores humanas

    Os cães são previsíveis nas suas reações comportamentais e se entedermos a forma de comunicação corporal e vocal deles e soubermos direcionar essas reações mais de acordo com as nossas expectativas reais, não aquelas que criamos em relação a ekes, mais fácil será ter um animal de companhoa e mais prazerosa, para ambos, será essa relação especial que se estabeleceu entre o cão e o homem do século XXI.
  • O Amigo de Infância de Jesus

    O Amigo de Infância de Jesus

    As inúmeras religiões e todas as respeitáveis filosofias que desde o raiar da civilização se fazem presentes a nortear a humanidade nas noites dos milênios sem fim, sempre foram, alicerces seguros, úteis e válidos aos distintos patamares por que tem estagiado a criatura humana em sua eterna jornada rumo à perfeição. Mesmo as mais primitivas, as rudimentares, as de simbologia de múltiplo enfoque, tem o seu valor educativo reconhecido na formação do homem a cada etapa vencida. Assim sendo, e em especial para temas filosófico religiosos, toda análise deveria ser pautada e precedida, sempre, da bondade por parte do observador honesto materializando-se o labor e a exortação num trabalho cooperador e construtivo. Partindo dessa lógica torna-se fácil adivinhar os mais diversificados, os tênues e desconhecidos detalhes que possam ser destacados na vida da expressiva figura do Messias de Nazaré, certo que a coerência de princípios será sempre a mais honesta e a...
  • A Sociedade Midíocre. Passagem ao Hiperespetacular: O Fim do Direito Autoral, do Livro e da Escrita

    A Sociedade Midíocre. Passagem ao Hiperespetacular: O Fim do Direito Autoral, do Livro e da Escrita

    O livro é um diálogo com as ideias do pensador francês Guy Debord: teses que descrevem a sociedade do espetáculo e seus limites. Debord acertou no diagnóstico, mas errou no prognóstico. Em A Sociedade Midíocre a proposta é provocar o pensamento com textos aforísticos, que vão de questões políticas a questões filosóficas e às mídias e suas implicações no cotidiano. O direito autoral chegou ao fim? O autor tem sua legitimidade ainda escrita? O livro impresso está com os dias contados? A escrita também? Essas são algumas teses lançada por Juremir neste ensaio. O livro, impresso ou digital, já faz parte de um imaginário superado, uma “civilização” ultrapassada, espectro de uma mutação em ato diante dos olhos de todos? O hiperespetáculo é o espetáculo como mídia. Enquanto alguns ainda lutam pela salvação do livro, a escrita torna-se, tecnologicamente, dispensável? Fim de um tempo, de um mundo, sem alarde, sem explosão, sem desespero, sem...
  • Futuros Possíveis: Mídia, Cultura, Sociedade, Direitos

    Futuros Possíveis: Mídia, Cultura, Sociedade, Direitos

    Escrever sobre tecnologia é como duelar com o tempo: desde o começo já se sabe quem vai rir por último. Por isso mesmo é um desafio fascinante. Apesar disso, a velocidade da transformação tecnológica é um excelente compasso para contrastar com a forma como a própria sociedade vai se transformando e fazendo escolhas, conscientes ou não, ao longo do caminho. Por isso o título deste livro é "Futuros Possíveis". São muitos os futuros, alguns se concretizam, muitos não. Mesmo assim, todos simbolizam pontos de virada. A tecnologia é o pano de fundo para se falar sobre mídia, cultura, direitos e sobre a sociedade. Enquanto a navegação acontece ao longo dos textos que compõem o livro, vão emergindo ideias-chave: a apropriação da tecnologia pelas periferias globais; novas cenas culturais, que vão do tecnobrega ao cinema nigeriano; questões como direitos autorais, Creative Commons e o Marco Civil da Internet; as redes sociais e seu impacto; a questão da proteção...
  • A casa do governador e outros contos

    A casa do governador e outros contos

    “A Casa do Governador e outros contos” reúne histórias contemporâneas, recortes do cotidiano, mas que traçam um paralelo com os conflitos humanos atemporais. A busca pelo sucesso, o medo da solidão, os litígios interpessoais e a miséria humana são retratados com sutileza e bom humor. A maioria dos contos é de suspense, tema preferido do autor. Os textos são curtos, para satisfazer o leitor de contos, mas surpreendentes. Boa leitura!
  • Ciber Coms: Tecnologias Ubíquas, Mídias Pervasivas

    Ciber Coms: Tecnologias Ubíquas, Mídias Pervasivas

    Esta obra tem as Cibercomunicações como título no plural, pois elas são infinitas e estão em toda parte. Fruto de estudos de especialistas do Grupo de Pesquisa ComTec, complementa o recente livro Cibermídias, extensões comunicativas, expansões humanas (Buqui, 2012) e avança nas questões das tecnologias do ciberespaço, apresentando textos de estudiosos que vêm dedicando enorme esforço no entendimento de suas características e aplicações. Sua estrutura traz transversalidade temática, alicerçada em olhares dialógicos ampliados e pluralizados, com angulações analíticas diferenciadas, no melhor modelo da ciência colaborativa realizada interpares. Na criação inercial de novas palavras (neologismos), na bricolagem de conceitos que formam binômios, como Ciberespaço, incessantes (re)interpretações são (re)feitas para dar vazão à infinitude de dados e informações gerados nesse campo, que claramente sinalizam a possibilidade de introdução nos estudos...
  • Cartas a Uma Mulher Carente

    Cartas a Uma Mulher Carente

    Este livro foi escrito em homenagem às mulheres, mas, ao contrário do que possa parecer, não foi feito exclusivamente para elas. Para que as mulheres realizem seu sonhos e encontrem sentido nas vocações inerentes a sua natureza feminina, vão precisar de homens realmente interessados em resolver suas carências, seguidamente alimentadas por genes, hormônios e instintos, nem sempre afinados com as realidades do século XXI. Pensando bem, então acho que o livro foi escrito também para os homens, para que eles visualizem a condição feminina de um ângulo mais inteligente, permitindo que as mulheres expressem sua equivalência com o modelo masculino sem a interferência permanente e recorrente do viés aborrecido do politicamente correto.
  • Birka: Terras das Dunas

    Birka: Terras das Dunas

    Vinte ciclos após os acontecimentos de Birka: Terras Civilizadas, vamos encontrar os filhos de Barthan ainda envolvidos com os desejos dos deuses e seus muitos caprichos. Criados pelas esposas de Nicholas de Barthan, cada um trás em si a semente da rebeldia, o desejo de servir ao seu povo e a consciência de que existem muitos caminhos, mas apenas um final possível. Desta vez, vamos passear pelas ladeiras dúnicas e conviver com esse povo alegre e sofrido, aprendendo com seus governantes a força dos compromissos. Em Birka: Terra das Dunas, o amor e a fé serão, mais uma vez, testados até seus limites e a beleza do que tem que ser voltará a se mostrar, em toda a sua força renovadora.
  • Birka: Terras Civilizadas

    Birka: Terras Civilizadas

    Ao adquirir Birka: Terras Civilizadas, além de um livro, você estará adquirindo um convite para conhecer e desfrutar de um mundo novo, com regras, leis e costumes extremamente inusitados. As Terras Civilizadas, para onde esse volume o levará, será apresentada sem disfarces, com toda a sua beleza e mentalidade estreita, convidando-o não apenas para um passeio por suas estradas bem cuidadas e seus Feudos isolados, mas também para um mergulho em uma cultura onde a rigidez impera e a esperança aguarda apenas por uma oportunidade para exercer sua magia tão especial. Conhecerá Nicholas de Barthan e sua família e poderá comprovar como são ingênuos aqueles que acreditam poder controlar o ingovernável e se acham na posição de ditar normas de comportamento em nome dos Deuses. Participará da luta de um homem para reconquistar sua herança e vivenciar uma série de pequenas batalhas entre o dever e o desejo, o amor e o ódio, a ganância e a humildade, o bem e o mal....
  • Morpheu

    Morpheu

    Morpheu é como os gregos antigos chamavam o deus dos sonhos. Este livro intitulado Morpheu por certo trata de sonhos. Sonhos da humanidade de um futuro hipotético longínquo. Porém, mais do que sonhos Morpheu é um tratado sobre a memória do que ainda não existe senão dentro de minha imaginação. Morpheu fala de lembranças, memórias de algum tempo, lugar distante. Um lugar recôndito. Às vezes perdido, esquecido. Outras vezes só esperando começarmos a puxar o fio de Ariadne, reiniciarmos a jornada percorrendo o caminho traçado anteriormente. Morpheu fala de sonhos e de lembranças, e de recriação da estória... Lembranças, despertar da memória que dorme num canto de sótão aonde o velho e o novo fato se amontoam, gestando o acréscimo algo fantasioso de relatos fantásticos pouco precisos. Nesse lugar em mim adormeceram as imagens dos dias ensolarados; resquícios de olfato, paladar, tato. Barulhos peculiares a minha volta, nos vários mundos interiores, ambientes...
  • As Pedras de Roma

    As Pedras de Roma

    O grande marco da expressão literária do escritor Eugênio Giovenardi, reside na trilogia iniciada com o romance Os Filhos do Cardeal de 1997, tendo continuidade com o romance Em Nome do Sangue de 2002 e fechada com o romance histórico As Pedras de Roma de 2009. As pedras de Roma, um romance histórico ambientado no século XVI da era cristã, que narra à vida de Giovanni de Médici, mais conhecido como papa Leão X. Revelando os pensamentos ocultos do Soberano Pontífice. O romance entremeia relatos confidenciais de um humanista agnóstico que se expõe como homem, no posto eventual de papa. É o homem atrás da cortina do inquestionável poder religioso. É um relato transparente de como se fala, se comenta e se vive o papado na Renascença. As pedras de Roma sobre as quais, segundo promessa evangélica, se fundaria um novo império, escurecidas sob o peso dos séculos, acompanharam o esplendor da arte e das letras. Os pensamentos cotidianos e as confidências de um papa...
  • Ciber Mídias: Extensões Comunicativas, Expansões Humanas

    Ciber Mídias: Extensões Comunicativas, Expansões Humanas

    A realidade explicita uma evidência irrecusável: de anos para cá, as mídias se fundiram e não são mais as mesmas! Tudo se reconfigurou na vertiginosa evolução tecnológica dos últimos tempos. O turbilhão evolutivo escancara que se passou a consumir mídias em formatos inéditos, em durações até então não praticadas e em situações antes desconhecidas. Agora, todos os produtos e sistemas são convergentes, convidativos, rápidos e fáceis de dominar. Inédita até anos atrás, a convergência tornou-se nativa e está plenamente incorporada nos equipamentos, não sendo um fator de diferenciação entre eles. A desfragmentação das mídias trouxe amplos desafios, indicando um infinito horizonte de extensões para os meios de comunicação, o que inserirá formas intergalácticas de expansões para os sentidos humanos. Este movimento cibernético leva a sociedade para universo ainda pouco compreendido, por isso, não plenamente explorado. Todavia, o tecido digital,...
  • As Manifestações de Santa Teresinha

    As Manifestações de Santa Teresinha

    Um livro que narra a história de amor e fé de uma família, que intuitivamente ou mesmo instintivamente tornou-se devota da Santa Teresinha, famosa pelas manifestações em que as rosas são o veículo de comunicação para diversas ações e reações. Escrito a partir da voz da avó materna da autora, as mensagens variavam de acordo com a energia que envolvia as manifestações da Santa. A autora conta estas mensagens ou até alertas sobre acontecimentos futuros que ocorriam de formas diferentes e com distintos significados. Anos de coletas de observações foram necessários para se chegar numa constatação real para compreender a forma de "ler" as previsões tão fantásticas que as rosas demonstravam. Nascida Marie Françoise Thérèse Martins, chamada depois como Thérèse de Lisieux, mas conhecida como Santa Teresa do Menino Jesus, ou como a Santa Face, ainda mais popularmente como Santa Teresinha, foi uma religiosa carmelita francesa, nascida em 1873 e na eminência de...
  • Voo Rumo às Asas

    Voo Rumo às Asas

    Na luta contra o preconceito às doenças mentais, o médico e escritor Valmor Bordin explora as relações entre loucura e arte. Sobre a misteriosa linha entre a genialidade e a loucura é que essa obra fala, levando outra concepção sobre as doenças mentais e a sua relação com a arte e a literatura. Escrito a partir das vivências do autor com pacientes psicóticos durante o período de residência na Fundação Universitária Mário Martins, o livro revela o potencial criativo dessas mentes ao mesmo tempo que mostra o caminho inusitado para o tratamento dos casos: o estímulo à arte e o vínculo com o médico como remédio. Composto por contos, poemas, cartas e uma rica galeria de imagens, e o título que não deixa claro onde começa o médico e termina o paciente. "Importa o que é verdade ou invenção? Mais do que a intenção é aquilo que se guarda. Vale a pena é a palavra que toca. Se a loucura existe, ela é de todos. Acontecida ou imaginada é a obra de...